Como Investir quando os Juros subirem?

O cenário econômico de 2015 se mostra preocupante. Inflação em alta, retração do Produto Interno Bruto (PIB), aumento da inadimplência, redução do nível de emprego e alta dos juros formam um quadro que requer atenção especial do investidor. Em períodos de instabilidade, o melhor é adotar uma postura conservadora na hora de investir.

A taxa Selic deverá manter-se alta pelos próximos meses. Isso favorece aplicações em renda fixa, aquelas em que o investidor empresta por um determinado período dinheiro ao governo federal ou a instituições privadas. Ao fim desse tempo, o valor é devolvido com acréscimo de juros. As taxas de remuneração do capital podem ser pré ou pós-fixadas.

Para escolher a melhor aplicação financeira, o investidor deve conhecer as características de cada modalidade. Diversos fatores influenciam a rentabilidade das opções de investimentos disponíveis no mercado. Identificar vantagens e restrições de cada uma delas favorece a obtenção de maiores ganhos. Conheça as principais aplicações.

1-      Tesouro IPCA+ (antiga NTN-B Principal) – título do governo federal indicado para aplicações de longo prazo. Ideal para o investidor que busca garantir reforço na aposentadoria ou formar poupança para os filhos. Essa modalidade tem vencimento superior a três anos. Ela apresenta taxa fixa de 6,3%, mais a variação da inflação oficial do período medida pela IPCA, o que garante proteção contra eventuais surtos inflacionários.

2-      Tesouro Pré-Fixado (antiga LTN) – ideal para o investidor que busca a segurança de um título do governo federal, porém com resgate em médio prazo. O vencimento ocorre entre dois e três anos. O rendimento gira em torno de 13% ao ano.

3-      Tesouro Selic (antiga LFT) – título do governo federal voltado para o investidor que busca aplicações de curto prazo, sem data definida para o resgate. Ele paga a variação da Taxa Selic – atualmente em 12,75%. O Tesouro garante liquidez toda quarta-feira. Isso significa que o investidor tem o valor depositado em sua conta no dia seguinte.

4-      Letras de Crédito (LCI/LCA) – são títulos emitidos por bancos para financiamento dos setores imobiliário e agrário. O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) assegura o investimento, cobrindo até R$ 250 mil por CPF. Essa é uma proteção especial para evitar perdas com, por exemplo, a quebra do banco emissor do título.

A LCI e a LCA podem ter rentabilidade pré ou pós-fixada. Na segunda opção, ela segue a variação do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) – normalmente próxima à da Taxa Selic. Por ser um investimento isento de Imposto de Renda, apresenta maior rentabilidade. O investimento por um ano tem retorno equivalente a 99% do CDI, algo em torno de 12%. Para seis meses, a taxa é de 11,6% ao ano. Já para 90 dias, a aplicação rende 11,2% ao ano.

5-      Certificado de Depósito Bancário (CDB) – também emitidos por bancos, este título costuma ter rentabilidade pós-fixada e também está coberto pelo FGC. Ele tem a desvantagem não ser isento de IR. O investidor deve ter o cuidado de procurar um banco que pague ao menos 100% da variação do CDI. Instituições financeiras de menor porte costumam oferecer taxas maiores.

6-      Fundos DI – a quase totalidade do patrimônio desses fundos é investida em ativos cuja rentabilidade está atrelada à Taxa Selic. Com a elevação da taxa básica de juros, essa modalidade obtém excelentes resultados. No entanto, ela traz uma armadilha: a taxa de administração. O investidor deve procurar aqueles fundos com taxa em torno de 0,5%. Acima disso, os ganhos se perdem.

Além de conhecer as características dos diversos produtos disponíveis no mercado, o investidor precisa ter um plano definido para a aplicação. Ele deve avaliar o tempo de resgate, os impostos e taxas administrativas. Para isso, é importante contar com a orientação de uma corretora ou de um profissional de confiança. Outro ponto importante é ter disciplina, evitando resgatar aplicações antes do prazo.

Em um quadro de juros altos, o investidor deve se preparar para fazer as escolhas mais adequadas ao volume de recursos e ao seu perfil de risco. Nesse sentido, participar de cursos, seminários e palestras dá a ele maior segurança para enfrentar as oscilações do mercado.

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top