Análise fundamentalista, você sabe o que é isso?

No mercado financeiro, existem diferentes formas de estudos ativos, e o conceito que se tem a respeito do que é análise fundamentalista é talvez aquele que seja mais importante, o mais debatido entre os investidores.

Isso mostra que entender perfeitamente o que se trata a análise fundamentalista é um dever básico e indispensável para todos aqueles que desejam obter resultados mais consistentes nos investimentos que são realizados a longo prazo.

A análise fundamentalista tem como definição ser um método de avaliação de um ativo financeiro que tem como objetivo tentar medir o seu valor intrínseco, examinando os fatores econômicos, financeiros e outros fatores que qualificam e quantificam o processo.

É importante ressaltar que alguns investidores dessa escola de investimentos indicada pelo maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett, normalmente estudam qualquer coisa que possa afetar o valor do ativo, incluindo os fatores macroeconômicos, a economia global e as condições da indústria, fatores microeconômicos, como condições financeiras e também, o gerenciamento da empresa.

Com isso, analisar ações para realizar um investimento sempre será o grande desafio para qualquer investidor. E para isso, os investidores contam com duas abordagens diferentes, mas que são muito utilizadas: a análise técnica e a análise fundamentalista.

A análise técnica, numa forma bem simples de definição, é o estudo dos movimentos do mercado, principalmente pelo uso de gráficos, que tem como objetivo prever futuras tendências no preço.

Mas o que nós queremos falar mesmo, hoje, é sobre a análise fundamentalista e como ela funciona. Portanto, fique por aqui que você saberá tudo sobre a análise fundamentalista.

Análise fundamentalista, você sabe o que é isso?,

O que é análise fundamentalista?

A análise fundamentalista é a principal ferramenta utilizada para entender e estudar os fundamentos econômico-financeiros de uma empresa. Isso quer dizer que a análise fundamentalista serve para ajudar o investidor a avaliar como anda a saúde financeira e operacional de uma empresa e, com isso, definir o que é interessante para investir dinheiro ou não, em suas ações negociadas na bolsa de valores.

Através da análise fundamentalista é possível visualizar toda a estrutura da empresa, entendendo como estão os fatores que afetam o desempenho da empresa e, consequentemente, o valor das suas ações.

A análise fundamentalista tem como objetivo mostrar a realidade de como a empresa é por dentro.

Para que serve a análise fundamentalista?

Quando você utiliza a análise fundamentalista, você consegue definir um preço justo para as ações que estão sendo analisadas. Isso faz com que se obtenha uma grande vantagem, uma vez que as ações possuem preços que muitas das vezes são negociados por valores bem diferentes dos fundamentos da empresa.

Com isso, eles podem estar:

Sobrevalorizando, que é quando você deve vender as ações;

Subvalorizando, que é quando você deve comprar as ações.

É por isso que uma análise fundamentalista bem feita consegue render ótimas oportunidades de investimento, fazendo o seu dinheiro multiplicar.

E foi através dessa forma que grandes investidores conseguiram construir as suas fortunas, obtendo grande sucesso no mercado financeiro.

E tem mais: a análise fundamentalista é capaz de fornecer aos investidores uma excelente ferramenta de comparação entre empresas concorrentes ou de um mesmo setor, o que ajuda a definir qual é a que vale mais a pena receber o investimento.

Como é feita a análise fundamentalista?

Muitas das informações mais importantes na realização da análise fundamentalista se encontram nas demonstrações contábeis da empresa que será analisada. Através delas, é possível definir um panorama que mostra a real situação da empresa, levando em conta a sua lucratividade, liquidez, endividamento, atividade, retorno para o acionista, entre outras questões.

Quando se analisa os números da empresa, o passo seguinte é a análise macroeconômica. Nela se encontram as perspectivas para índices macroeconômicos, como a inflação, a taxa de juros, câmbio, entre outros, e o impacto que esses índices terão na operação da empresa.

Uma empresa endividada, por exemplo, ter uma redução da taxa de juros é algo que terá um impacto positivo. Já para uma empresa que faz exportação, o movimento do câmbio tende a ser mais interessante.

Depois de realizar a análise dos fundamentos quantitativos, o próximo passo são os fundamentos qualitativos. É nessa hora que se verifica o quadro de acionistas relevantes, a diretoria executiva e o conselho da empresa, assim como o seu histórico de desempenho na administração de empresa no setor.

Outra coisa que é muito importante é a posição de mercado que a empresa tem, uma vez que as empresas monopolistas possuem uma proteção maior do seu Market share e isso ajuda na apresentação de retornos mais consistentes.

Finalizando, o posicionamento das principais marcas da empresa e a visão por parte dos seus clientes também é um critério qualitativo relevante na análise.

A análise fundamentalista é uma ferramenta indicada para quem investe em ações e que tenham um propósito que visam a longo prazo.

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.

 

Fale Conosco

(11) 3181-0610

(11) 9 5754-3265

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top