Bolsa de valores: o que é e como investir?

A bolsa de valores é o primeiro tem uma que vem à mente, quando se está buscando a liberdade financeira.

Infelizmente para alguns, basta ouvir “bolsa de valores” que logo relaciona à uma história ruim. imaginam que a perda de dinheiro está intimamente relacionado com a bolsa de valores.

Na maioria das vezes, este pensamento é fruto da falta de informação. Pensando nisso, preparamos este artigo. Aqui você vai entender de uma forma objetiva como funciona a bolsa, o que é uma ação, e como faz para investir na bolsa de valores.

bolsa-de-valores

O que é a bolsa de valores?

“A única coisa que está entre você e seu objetivo é a história que você continua inventando pra si mesmo para não poder alcançá-lo”, Jordan Belfort.

A bolsa de valores é um mercado organizado onde empresas que tem o seu capital aberto negociam suas ações. Além disso, na bolsa de valores também são negociados outros valores mobiliários.

Hoje, a bolsa de valores é mais democrática. Antigamente, estava reservada a grandes investidores. Um cenário caótico, relacionado a gritaria e telefones que só se via em filmes e nos jornais. Graças a tecnologia, hoje tudo é realizado de forma eletrônica e qualquer pessoa pode participar. Mas isso envolve conhecimento e dedicação,

Operando de 9 da manhã até as 6 da tarde, a B3 (antiga BM&F Bovespa)  é principal bolsa de valores do Brasil. Além disso, uma das mais modernas e respeitadas no mundo todo.

Como funciona a bolsa de valores?

Quando uma empresa precisam arrecadar fundos, ou financiar novos projetos, ela pode disponibilizar pequenas partes dela em troca de dinheiro. 

Ou seja, em escala menor, elas convidam pessoas para uma sociedade. A esta operação, damos o nome de abertura de capital. Primeiro, ela realiza uma oferta pública inicial (I.P.O) e só então começa a ser listada na bolsa. 

Por outro lado, as pessoas podem manifestar interesse realizando ofertas de compra ou de venda das ações desta empresa. Quando ainda estamos na fase do I.P.O, chamamos esta relação de mercado primário. Nesta fase, são definidos os preços das ações. Este cálculo leva em consideração a relação de oferta e demanda por parte dos investidores. 

Após o mercado primário, novos investidores que manifestarem interesse nesta mesma empresa farão parte do mercado secundário. Neste cenário, as negociações são realizadas quando existe uma combinação entre ordem de compra e de venda entre investidores. Ou seja, um investidor faz uma oferta a determinado preço e busca outros investidores que desejam adquiri-la pelo preço ofertado. 

Todas essas negociações são realizadas em uma plataforma chamada Home Broker. O Home Broker, nada mais é do que uma interface onde os investidores realizam estas transações.

O que são ações?

Para entender as ações da bolsa de valores vamos fazer uma analogia. Imagine uma pizza, ela geralmente é composta por fatias. Podemos então considerar essas fatias, a menor parcela de uma pizza inteira. De mesmo modo, as ações são a menor parcela de uma empresa. Quando o investidor adquire uma dessas parcelas, ele passa a ser um dos donos da mesma.

Quando você torna-se um acionista, você compartilha os benefícios. Por outro lado, também compartilha dos riscos. Daí, a resistência dos investidores iniciantes a renda variável.

Independente da ação adquirida, os investidores podem se dividir em dois perfis. O primeiro deles tenta ganhar na valorização de papéis. Este perfil visa o curto prazo, e está sujeito a notícias, rumores, entre outros motivos que fazem o preço das ações aumentarem ou despencar. 

O segundo perfil de investidor da bolsa de valores, visa a distribuição dos lucros da empresa. Na bolsa de valores entendemos esses lucros como dividendos. Ou seja, o desempenho da empresa irá ditar a valorização da ação.

  • Ações ordinárias (ON): permite o direito de voto ao investidor nas assembleias de decisões
  • Ações preferenciais(PN): não permite o voto, mas mas oferecem preferência no recebimento de dividendos
  • Units: combinações de diversas ações em apenas um lote.

Como investir na bolsa de valores?

Investir na bolsa de valores consiste em encontrar boas empresas e contribuir com elas por meio de nossos investimentos. 

A primeira coisa a fazer é abrir uma conta em uma corretora. Tente encontrar uma instituição renomada e bem avaliada por pessoas que já investem. Após abrir a conta, você precisará transferir o seu dinheiro para conta da corretora. A partir desse momento, você já estará apto para decidir quais ações comprar.

Este momento específico, é o que exige maior capacidade de tomada de decisões. Por isso, é importante conhecer bem o mercado financeiro, em especial o mercado de renda variável. Você também precisa conhecer o histórico dessas ações, a valorização, e estar atento a todas as notícias relacionadas.

Após analisar todas as possibilidades, você deve simplesmente acessar o Home Broker e dar a sua ordem de compra. Este é basicamente o procedimento de comprar ações e investir na bolsa de valores.

Quer investir, mas ainda se sente inseguro para começar diretamente na Bolsa de Valores? Você pode fazer isso por meios intermediários como os fundos de investimento de renda variável. 

Principais riscos de investir na  bolsa de valores

A falta de informação pode nos fazer tomar decisões erradas. Na bolsa de valores, esses erros podem te fazer perder dinheiro. Um dos principais riscos que a pessoa corre ao investir na Bolsa de valores é o risco da liquidez. 

Vamos supor que você opte por investir em uma ação pouco negociada. Se ninguém estiver interessado em adquirir, você pode ter dificuldades de repassá-la. Entretanto, se no longo prazo, a empresa apresentar resultados, esse título pode voltar a se valorizar.

Se o investidor adquire uma ação e por diversos fatores do mercado financeiro vê seu preço cair, ele pode levar um prejuízo. Por isso é tão importante conhecer todas as ferramentas de análise do mercado. Atualmente, existem tecnologias que ajudam o investidor nessa tomada de decisão. Um exemplo disso são os simuladores de investimento.

Quanto custa investir na bolsa de valores

Investir na bolsa de valores acarreta em alguns custos, esses custos variam bastante. Entre as taxas principais estão a taxa de custódia, taxa de corretagem e taxa de emolumento. 

Agora, o preço das ações variam bastante, existem valores inferiores a R$ 20.  

Índice Bovespa

O Índice Bovespa(IBOV) é o principal índice e a referência utilizada para medir se a bolsa de valores está caindo ou subindo no Brasil. Ele representa uma média de oscilação das principais empresas que são negociadas na B3.

Se o Índice Bovespa está positivo, significa que a maior parte das principais empresas da bolsa estão se valorizando.

Se você deseja construir seu patrimônio com base em investimentos de longo prazo, investir na bolsa pode ser uma boa opção. Além disso, fazendo boas escolhas, este tipo de investimento pode ser um atalho para sua independência financeira.

O mercado ações brasileiro possui alta liquidez o que te fornece flexibilidade para tomadas de decisões. Se você visa uma renda passiva, os dividendos são isentos de imposto de renda e tem potencial para crescer no longo prazo. O importante é aliar conhecimento e experiência, só assim terá bons resultados.

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top