Como comparar a taxa de juros dos bancos para economizar no empréstimo

quadrados com símbolo de juros
As taxas de juros dos bancos para empréstimos são disponibilizadas de forma prática e rápida pelo Banco Central do Brasil.

O mercado oferece uma grande variedade de opções para quem precisa obter crédito, mas é preciso pesquisar bastante na hora de escolher a modalidade que mais se adequa às suas necessidades. Cada instituição financeira tem políticas de juros distintas para cada modalidade, e vale a pena se dedicar para identificar as melhores taxas e ofertas do mercado.

Dentre as modalidades de crédito, estão o cheque especial, os cartões de crédito (parcelado e rotativo), os empréstimos pessoais (consignados e não consignados), os financiamentos para a aquisição de imóveis ou automóveis, o leasing de veículos, o desconto de cheques e outras tantas modalidades para pessoas jurídicas.

Vale lembrar que escolher uma modalidade de crédito é uma decisão importante, que impactará diretamente na sua vida financeira, afetando inclusive o equilíbrio mensal entre despesas e receitas. O crédito pessoal consignado é, em geral, a modalidade que oferece as melhores taxas de juros. Porém, o prazo mínimo desses empréstimos é alto, geralmente sendo superior a 24 meses.

Calculando as taxas de juros bancos

O Banco Central do Brasil, por meio do seu site, disponibiliza uma tabela atualizada de todos os bancos e todas as modalidades de crédito para pessoas físicas e jurídicas. A apresentação do site é muito prática e bem elaborada, permitindo que o cliente faça uma pesquisa completa e defina a modalidade de empréstimo a ser tomada.

Ao clicar em cada modalidade, o cliente acessa uma tabela em forma de ranking, que apresenta a taxa de juros cobrada por cada banco. O ranking é apresentado na sequência da menor para a maior taxa, facilitando a leitura e a identificação da melhor condição para a tomada do crédito.

Depois é só entrar em contato com o banco e conferir as condições informadas. O lembrete é que sempre vale a pena trocar o débito com o cheque especial ou cartão de crédito por um empréstimo parcelado, se livrando dos dantescos juros mensais sobre o saldo devedor, que viram uma bola de neve impagável. A dica é ficar de olho para não misturar parcelado e cheque especial, porque é aí que vai ficar impagável mesmo.

Além de tomar o empréstimo parcelado, é preciso quitar o débito rotativo e reduzir as despesas de modo que as parcelas caibam no orçamento e não seja necessário recorrer a mais crédito.

Imagem: © Depositphotos.com / LovArt

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top