Finanças pessoais: como evitar comprar por impulso

De acordo com Reinaldo Domingos, terapeuta financeiro e educador, é preciso estar em alerta quando os primeiros sintomas do comportamento compulsório aparecer. 

O verbo do momento é o Merecer, onde as pessoas entendem que merecem um determinado item porque trabalharam muito por aqui, esses itens podem ser roupas diárias, relógios, computadores entre outros bens. Presentes para os filhos sem que seja por merecimento ou troca de carro por vaidade. 

Em todas as aquisições, existe sempre “eu mereço”, ao final da frase, onde cada pessoa possui seus motivos para confirmar que foi uma boa aquisição. 

Mesmo com o passar do tempo, esse frenesi de compras não acaba. Onde o que na verdade é que elas não conseguem se contentar com aquilo que já possuem, prejudicando dessa forma suas finanças pessoais. 

Esse tipo de comportamento de acordo com educador Reinaldo, tem uma grande influência nos resultados obtidos, quando falamos em dinheiro. Com uma vida financeira que está parada ou ainda está andando para trás, pode ser um sinal de alerta, pois será necessário parar e entender o que está sendo feito de errado. Nesse momento, é necessário todos os hábitos que levam ao consumo. 

Existem aqueles que acreditam que é necessário gastar como se não houvesse amanhã, pois a vida é muito curta, por isso tudo precisa ser muito intenso. 

A compra, normalmente acontece, como uma forma de piloto automático, nas pessoas que possuem o impulso para as compras. 

Essas pessoas tomam a decisão sem ao menos pensar um pouco antes, sobre a real necessidade daquela compra, para ter a ponderação necessária. Estão deixando de agir de forma racional para agir dessa forma.

Toda e qualquer pessoa está sujeita aos gastos que não foram planejados, principalmente quando falamos em compras que não necessárias naquele momento, ou aquelas aquisições que são realizadas no calor do momento, movido pelas emoções. Mas isso não pode virar um hábito ou pior, ter o merecimento como desculpa. 

A impulsividade pode ser entendida como uma forma que a pessoa encontrou para ter uma recompensa, em função de um bem maior. A pessoa realiza as compras por impulso para que ela consiga satisfazer um desejo momentâneo, porém que pode comprometer suas finanças pessoais, e ainda seus planos para o futuro. 

Entenda como evitar compras por impulso e não ter prejuízos!

Pode parecer uma tarefa muito complicada, mas nada disso, tudo é muito simples e a única palavra de ordem é: Controle, confira algumas dicas para que você evite realizar compras por impulso: 

  • Faça uma reflexão sobre os seus hábitos de consumo: 
    • Você recorre para as compras quando algo está diferente na sua vida, como quando está muito nervoso ou está triste, como se fosse uma forma terapêutica? 
    • Você resiste para as promoções mesmo sabendo que não possui dinheiro para realizar a compra? 
    • Em um caso onde o seu filho precisa de uma camisa nova, mas está chegando o aniversário do seu pai, e você não possui dinheiro para comprar tudo, o que fazer? Comprar um item mais em conta para suprir a necessidade e conversar com o outro indicando o problema ou realiza uma compra pomposa para conseguir impressionar, mesmo sabendo que será necessário parcelar em muitas vezes, atrapalhando suas finanças pessoais?
    • Em caso de um anúncio de uma promoção, onde você ainda não recebeu o benefício com a alteração. Você espera a efetivação da condição para gastar algo um pouco a mais ou já realiza as compras pensando em pagar assim que sair o valor adicional? 

Todas as situações que foram citadas anteriormente servem para que reflita sobre elas e pense como seria a sua reação, nesse momento você precisa ser sincero consigo mesmo. Procure entender quais seriam suas motivações em cada uma das situações. Esse é o passo mais importante para que você assumir o controle. 

  • Entenda que não é toda promoção está dentro do contexto das suas finanças pessoais: Não adianta muita coisa se você encontra um produto que está por um preço mais acessível, porém você já estourou seu orçamento. E ainda reforçamos a questão da compra, apenas pelo motivo que está em promoção, pois não existe nenhuma necessidade daquela compra. 

Para que você consiga realizar uma boa compra, é importante que você não se impressione com descontos, mensagens enviadas por lojas e principalmente com percentuais de descontos. 

Faça uma análise detalhada do seu orçamento, de quais são suas reais necessidades e pense o motivo daquele item estar em promoção. Para que você consiga ponderar se aquela compra será realmente um bom negócio. 

  • Organize o seu orçamento: Para que consiga uma organização melhor das suas finanças pessoais, comece prestando atenção, no detalhe, dos seus gastos. Esse é um excelente exercício para que consiga evitar as compras por impulso. Quando você consegue ter noção do que está gastando, é possível conseguir conter os gastos que não são necessários naquele momento. 

Você pode utilizar um app para que consiga controlar o seu orçamento, detalhando todos os gastos e todos os seus ganhos. 

Onde é possível separar as despesas por grandes grupos e também estabelecer metas para o seus ganhos, com alertas personalizados para evitar que os gastos excedam um determinado limite. 

O planejamento das suas compras é a melhor ideia para que você não tenha gastos desnecessários. Uma ideia interessante é optar por um cartão de crédito que tenha limites inteligentes.  Mas como funciona isso?

Trata-se de um cartão que você consiga definir que as compras sejam realizadas apenas em compras sem opção de parcelamento (com limite menor) e outro com limite para compras parceladas (com um limite maior). 

Dessa forma, você consegue organizar suas finanças pessoais sem comprometer todo o seu crédito em compras com um valor mais alto. 

  • Saiba diferenciar vontade e necessidade: É preciso conseguir entender e diferenciar quais são as necessidades reais e quais são apenas vontades de momento, como um sapato para trabalhar porque você não possui outro para substituir ou uma blusa que está na moda. Conseguir segurar os impulsos é o ponto chave para alcançar uma estabilidade financeira. 

Não estamos dizendo que você não precisa parar de realizar algumas vontades, o que é preciso entender é que o costume da diferenciação é importante para definição de prioridades, e principalmente conter os impulsos de compras. 

  • Troque uma peça nova por uma peça antiga: É muito comum ver pessoas que possuem um armário com muitas roupas e mesmo assim estão dizendo que não possuem roupas? Essa situação acontece em muitos locais e é muito familiar para muita gente.

Porém, você pode contornar com um exercício bem simples: antes de comprar uma peça nova para o seu armário, escolha uma peça antiga que você possa doar ou revender, para compensar a compra de uma peça nova. Dessa forma, você consegue refletir sobre a sua compra e quem sabe até mesmo desistir de comprar aquela peça nova. 

Para que você não compre algo de que não está precisando, faça um exercício interessante, pense por alguns minutos sobre a necessidade daquela compra.  

Se mesmo assim, a vontade não passar, deixe a compra para o dia seguinte, afinal de contas, o item ainda estará à venda, considerando condições normais. 

Esse tempo é importante para que exista a reflexão da necessidade de compra e principalmente, nos motivos para realizá-la. 

Maus hábitos de consumo podem te afastar dos seus sonhos. Atrapalhar seu desenvolvimento financeiro e de alcançar a tão sonhada liberdade financeira. 

Busque desenvolver hábitos que te gere riqueza, e não o contrário. Confira outros artigos como este aqui em nosso portal, você vai encontrar várias outras dicas para prosperar.

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 96220.1823


Suporte ao Aluno:

(11) 93024.0660
[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.

Top