O que Walt Disney pode Ensinar para nossa Carreira?

Robert Ditls, consultor de Programação Neurolinguística (PNL) é um conhecido estudioso de pessoas que se destacam em algum meio. A ideia dele é entender a aplicar padrões encontrados em pessoas de sucesso para ensinar outros a se aprimorarem.

Um dos casos que Dilts estudou foi o do cineasta e animador americano Walt Disney, também co-fundador do império The Walt Disney Company. Dilts analisou o perfil criativo e o processo utilizado por Disney para desenvolver um filme, e o que ele descobriu é, atualmente, amplamente difundido em sessões de coaching e modelagem comportamental.

Como funciona o Método Walt Disney

Uma das principais características do mundo da Disney é a de transformar sonhos em experiências incríveis. É como se eles soubessem extrair as fantasias que vivem em imaginação concretizando-as em personagens e estórias.

O Método Walt Disney é totalmente baseado nessa criatividade para organizar o pensamento e melhorar a sua capacidade de alcançar metas ou realizar projetos. É uma estratégia de pensamento que se ordena em três linhas de pensamento, utilizada em sequência: sonhar, analisar a viabilidade e criticar.

De acordo com Robert Dits, para desenvolver um projeto, Disney, antes de tudo, sonhava. Ele mentalizava toda a história e tentava desenvolver o ponto de vista de cada personagem, seus sentimentos, esperanças e desafios. Depois, ele analisava duramente e metodicamente suas ideias de forma que as pudesse colocar em prática.

A abordagem da ideia ou projeto, muitas vezes, acaba fracassando-o mesmo antes de começar. Com o Método de Walt Disney, a forma de pensá-los se torna sistemática, o que assegura seu realismo.

Essa técnica ajuda muito o profissional atual, que deve lidar com dificuldades de uma rotina atribulada (com inúmeras tarefas a cumprir e prazos apertados) em um mercado extremamente competitivo.

As três perspectivas do Método Walt Disney

Para colegas de Walt Disney, ao planejar um projeto, era como se existissem três Walts: o sonhador, o realista e o crítico.

 Sonhador

É aquele que dá asas à imaginação e não tem medo de censura.

Realista

Ao contrário do sonhador, o realista tem os pés no chão. Ele é responsável por dimensionar, de maneira construtiva, o que foi sonhado.

Crítico

É o “desmancha-prazer”, mas com um bom propósito. O crítico sempre achará uma falha no plano porque sabe que, quanto mais redondo for o projeto menos problemas surgirão.

O segredo do sucesso de Disney estava na interação perfeita desses três ângulos. O cineasta resumiu bem esse processo na frase “Eu sonho, testo os meus sonhos, mesmo contra as minhas crenças, ouso correr riscos, e executo o meu plano, para que esse sonho se torne realidade.”

método walt disney

Como aplicar o Método Walt Disney na vida profissional

Temos, dentro de nós, um pouco do sonhador, do realista e do crítico. Muitas vezes, tendemos mais para um do que para outro. Mas como Disney mesmo pensava e Dilts confirmou, é a sincronia dos três que dão os melhores resultados.

Ser sonhador, por exemplo, é descobrir e compreender o mercado, propondo soluções e ideias que fujam de um mesmo padrão. Mas um sonhador sem o realista é apenas um utópico. Já o crítico e o sonhador sem o realista são dois extremos se contrapondo em vão, sem nenhuma concretização. Sem o balanço perfeito desses três olhares, um projeto é facilmente abandonado.

Podemos aplicar esse Método e praticar a sincronia dessas perspectivas sempre que nos deparamos com projetos e dificuldades em nossa vida profissional e até mesmo pessoal.

Tente fazer esse exercício: monte um quadro com tudo o que você imagina para seu projeto, em mínimos detalhes (essa é a fase do sonhador). Depois, estabeleça como fazer para completar esse quadro. Seja o mais específico possível, determinando datas, metas, progresso e viabilidade. Passada essa segunda fase, a do realista, chegamos ao crítico. Vire de ponta a cabeça seu projeto a procura de falhas e formas de reverter essas brechas.

As seguintes perguntas ajudam a desenvolver cada linha de pensamento e a esquematizar sua estratégia de criação:

Sonhador

  •          O que quero?
  •          O que vou estar fazendo e onde estarei isso?
  •          Quando começar? Por onde e por que?
  •          Quais são os benefícios de alcançar minha meta/objetivo?
  •          O que isso significa para mim enquanto pessoa/profissional?
  •          Como é que isso vai beneficiar aqueles que estão próximos de mim?

Realista

  •          Como fazer este sonho acontecer?
  •          Quais são as principais partes deste sonho?
  •          Que passos devo tomar para fazer com que cada coisa aconteça a seu tempo?
  •          Por que esse passo é necessário?
  •          Que recursos – tempo, pessoas, dinheiro –  são necessários para fazer acontecer?
  •          Como será a prova de que cada pedaço foi alcançado?
  •          Como será a prova de que o meu sonho foi alcançado?

Crítico

  •          Quais são os pontos fracos nesse plano?
  •          O que falta?
  •          O que é inadequado?
  •          Que problemas que posso encontrar?
  •          Quem poderia contestar meu projeto?
  •          Quando e onde ele pode não funcionar?

Procure também ter um local diferente para cada linha de pensamento, por exemplo um parque na fase de sonhador e um canto da cozinha para o crítico. Isso mantém os diferentes estilos de pensamento separados.

Com certeza a técnica criativa de Walt Disney lhe trará ideias e novas formas de inspiração.

 

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 96110.7847


Suporte ao Aluno:

(11) 96014.8397
[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.

Top