Os 7 Péssimos Conselhos Financeiros

Os-7-PÉSSIMOS-CONSELHOS-FINANCEIROS
Já vimos que nem todas as coisas que estamos acostumados a ouvir são boas, não é verdade? Ainda mais quando o assunto é dinheiro. Até isso é uma coisa muito complicada de lidar. É necessário que tenha paciência, que analise bem, e que sejamos racionais em relação ao que iremos escolher.

Por outro lado também, nem todas as pessoas que nos dão péssimos conselhos financeiros têm uma má intenção nisso. Muitas vezes pode ser que elas apenas não sabem o que estão falando e não que são mal intencionadas. Mas mesmo assim, devemos sempre ponderar as opções.

Se você acha que alguma vez recebeu péssimos conselhos financeiros e acabou colocando-os em prática, veja aqui se foi um desses e o que era mais recomendado a se fazer em determinada situação. Preparamos uma lista com 7 itens para você. Confira:

Cartões de crédito

A maioria das pessoas acha que cartão de crédito é um enorme risco a sua vida financeira, porém, isso só é real quando não sabem usar o cartão de crédito corretamente. Este, na verdade, é um meio que existe para auxiliar as pessoas quando elas não têm o dinheiro para pagar a vista.

Já é de costume ouvir as pessoas dizerem que devemos nos livrar de todos os cartões de crédito que possuímos, jogá-los fora, cancelá-los e quebrá-los. Mas enfim, todas essas coisas são apenas mitos para quem sabe ter o autocontrole e usar corretamente essa ferramenta que existe para facilitar.

A maneira correta de usar o cartão de crédito é parcelando de maneira que os valores a se pagar por mês sejam de acordo com o seu orçamento. Não desperdice a chance de ter um cartão de crédito a sua disposição. Isso poderá lhe auxiliar em muitas coisas que a vista não seria possível.

Aplicações financeiras:

Quando falamos em aplicações financeiras, logo pensamos que apenas quem tem muito dinheiro é capaz de investir, não é mesmo? Mas isso é um mito. Na verdade, todas as pessoas podem, e até devem investir seu dinheiro, porém, isso tem que ser da maneira certa.

As pessoas que possuem uma quantidade menor de dinheiro para investir, devem optar por planos mais tradicionais. Ou seja, devem procurar investimentos com bons rendimentos, mas que lhe dê também uma segurança de um bom tempo em que esse serviço renderá.

Já as pessoas que possuem uma quantidade mais considerável de bens podem optar por investir em planos alternativos. Ou seja, não precisam sempre se prender a um único plano. Podem simplesmente diversificar suas aplicações e dessa maneira o seu dinheiro poderá render até mais do que o esperado.

Bolsa de Valores:

Quando falamos de Bolsa de Valores muitas coisas vêm a nossa mente, não é verdade? Investidores, ações e muito mais nos rodeiam a todo o momento. Porém, acostumamos a ouvir que quando o preço das ações na bolsa de valores cai é a hora certa para comprar.

Na verdade, não é bem assim que funciona. Quando as ações na Bolsa de Valores estão baixas, muitas pessoas compram, achando que logo irá crescer. Porém pode ser que a tendência seja só abaixar cada vez mais, e então, todo o dinheiro que você investiu estará perdido.

Quando pensar nisso, analise bem o caso, e lembre-se de Eike Batista. As ações de sua empresa petroleira chegaram a valer mais de 23 reais, e muitas pessoas fizeram investimentos ali, porém, a empresa começou a registrar queda e suas ações valerem centavos. Por isso, esteja sempre atento.

Imóveis:

“Os imóveis são os melhores investimentos”. Essa é uma frase que estamos muito acostumados a ouvir, não é verdade? Mas nem sempre isso é totalmente realidade. Os imóveis podem sim ser um ótimo investimento, mas nem todos os casos são iguais e nem todas as condições são favoráveis.

Se você deseja investir em um imóvel para ter a sua casa própria e sair do aluguel, ótimo. Mas tome cuidado com as parcelas. Se não couberem no seu bolso, não adianta você se desesperar. O que você precisa fazer é analisar antes de comprar se vai conseguir pagar.

Se o investimento no imóvel for para alugá-lo depois, considere se o valor do aluguel irá apenas cobrir as parcelas da casa ou se você tirará algum lucro com isso. Porque você não pode ficar pagando a vida inteira por algo que não tirará proveito nenhum.

Aposentadoria:

Hoje, se você tiver um bom plano e um ótimo esforço, não precisará esperar até os 60 anos de idade para se aposentar. Com 40 anos de idade isso já é possível, mas basta apenas você se esforçar e aplicar uma quantia de seu salário todo mês para guardar para a sua aposentadoria.

Porém é aí que entra um dos péssimos conselhos financeiros, ou podemos chamar apenas de mito também, que é a quantia que os consultores financeiros dizem para investir. Geralmente, eles dizem para você investir apenas 10% do seu salário.

Porém, isso não é uma regra. Na verdade você investe o quanto você quiser. Esse valor é apenas um estopim de motivação para você. Entretanto, quanto mais você investir, maior será a sua aposentadoria ao final do tempo de rendimento. Por isso pense bem antes de dar apenas 10% de seu salário.

Investimentos:

Dizem que investir sempre é a melhor opção, mas não é bem assim. As vezes pode ser que você não tenha tanto dinheiro assim para investir, mas esse nem é o real problema. O problema mesmo é que como iniciante, você não saiba tanto sobre investimentos e acabe fazendo algo de errado.

Por este motivo, pode ser que poupar dinheiro seja mais vantajoso para você, e quando você já estiver com uma quantidade de dinheiro considerável, você poderá aplicá-lo em algo que queira ou até mesmo aproveitar esse dinheiro para fazer uma viagem ou um curso que sempre quis.

Afinal, esses também são alguns dos métodos para investir o seu dinheiro. Em coisas que valem a pena e que lhe trarão retorno. Investimento é tudo aquilo que no futuro te trará um retorno. Por isso, analise bem quais são as condições para que você faça uma aplicação. Isso irá te ajudar muito.

Faculdade:

Desde crianças somos ensinados pelos padrões da sociedade pós-moderna que ao nos formarmos no Ensino Médio, devemos optar por fazer uma faculdade logo em seguida. Isso pode até ser bom, mas existem coisas que tem implicações nisso também como, por exemplo, a parte financeira.

Por exemplo, se você acaba a Educação de Ensino Básico, mas não tem dinheiro para cursar uma faculdade, não seria melhor esperar um pouco, poupar dinheiro e então fazer essa faculdade? Mas muitas pessoas não pensam assim, vêem a faculdade como algo que precisa ser iniciada já.

É fato que todos devem fazer o que gostam, e além do mais a faculdade trará um retorno. Porém, é muito mais satisfatório quando você investe em algo que você tem condições o suficiente para manter sem precisar depender de financiamentos ou algo do tipo.

Pagar o que deve na hora é a melhor escolha.

Não se engane!

Às vezes pode, de fato, serem as pessoas que nos dizem essas coisas. Porém, isso já está praticamente implantado em nossas mentes, como padrões dessa sociedade em que vivemos. Mas não deixe as outras pessoas te enganarem com essas coisas que agora você já sabe que são mitos.

E também não engane a si mesmo, ou seja, quando esses pontos vierem a sua mente, procure pensar da melhor maneira possível para que consiga raciocinar bem sobre o que deve ser feito em cada situação. Só assim você terá o discernimento correto para decidir entre o certo e o errado.

É sua obrigação saber o que deve ser feito em relação a sua vida financeira. Afinal, o mais afetado de tudo isso será você mesmo. Então quando conselhos vierem a sua mente, não hesite em procurar saber se são bons ou ruins. Mas também não se feche para tudo. Aceite os bons conselhos.

Nem todos os conselhos financeiros são ruins. Às vezes eles podem até lhe ajudar a sair de uma determinada crise ou a agir em uma situação em que você não tem a mínima idéia do que fazer. Então, apenas quando tiver certeza de que os conselhos financeiros são bons, acate-os para você.

Se você ainda estiver em dúvida, é melhor consultar alguém que saiba. Porém, se for um consultor financeiro, pergunte tudo o que você tem direito, e não fique com nenhuma dúvida. Caso for algum agente bancário, sempre desconfie, pois o banco não é seu amigo, quer apenas o seu dinheiro.

Se você gostou de saber quais são os 7 péssimos conselhos financeiros, e foi útil para você, não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais para que os seus amigos possam ver também.

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.

 

Fale Conosco

(11) 3181-0610

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top