Vai sacar o FGTS? Confira 5 maneiras de investir melhor este dinheiro

Entenda porquê sacar o FGTS e aplicar em produtos de investimentos pode garantir sua estabilidade financeira por mais tempo

 

Se você está encerrando um contrato de trabalho, seja por demissão ou comum acordo, tem direito a um saldo depositado na conta do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Talvez, deva estar fazendo muitos planos com o montante que pintará recentemente na sua conta, não é mesmo?

Talvez, há tempos você está de olho naquele jogo de lanternas traseiras para o seu carro e também naquele kit de facas com 15 peças em inox ou ainda naquela famosa fritadeira elétrica que não utiliza óleo para preparar os alimentos. 

Mas calma, provavelmente que você deu um duro danado para garantir a tão aguardada estabilidade financeira e não é agora que vai prejudicar todo o faturamento da sua renda por conta de bens de consumo.

Diante da última crise financeira que arrebatou o cenário econômico do país, muitas pessoas comprometeram o orçamento doméstico e algumas até contraíram dívidas por conta dos empréstimos e financiamentos que precisou fazer.

Com a oportunidade de contar com uma dinheiro acumulado em mãos, o mais indicado é garantir que seu nome permaneça limpo na praça.

Se ainda não tem um emprego em mente, você pode pensar em empregar uma parte dessa grana na quitação da fatura do cartão de crédito. Com os boletos pagos e nenhuma dívida pendente, é hora de programar o que fazer com a outra parte deste dinheiro.

Poupar vs. Investir

Além de poupar, também precisamos investir. Para multiplicar sua renda de maneira concreta e dinâmica, é importante entender que existem dois principais tipos de investimentos.

Renda fixa

Os investimentos de renda fixa tem como característica o fato de que a taxa de rentabilidade pode ser previamente definida. bem como a forma que ela é calculada. Ou seja, ela oferece rendimentos previsíveis e você fica sabendo de antemão o valor aproximado do seu faturamento. 

Renda variável

A renda variável, por sua vez, não permite o investidor saber o valor que suas aplicações podem obter, uma vez que sofrem variações o tempo todo. Por esse mesmo motivo, esse tipo de investimento pode, também, oferecer maior rentabilidade para quem não tem medo de correr os riscos do mercado financeiro.

Algumas pessoas, acreditam que investimento é coisa de gente rica, mas a verdade é que todo mundo pode e deve investir. Isso mesmo. Não são só os afortunados que podem se beneficiar dos rendimentos que os investimentos proporcionam. Muito pelo contrário, a gente precisa adotar o hábito de investir o dinheiro que conseguimos poupar.

No começo, pode pintar uma série de dúvidas e inseguranças e até mesmo acreditar que aplicações não são para você. Eu também já pensei dessa forma, e falo com tranquilidade que se eu soubesse das vantagens e dos benefícios que investir trazem para a manutenção da minha estabilidade financeira, teria começado a investir muito antes. 

O investidor brasileiro enxerga as aplicações como uma forma de guardar o dinheiro que economizou, já que essa é uma forma viável de assegurar uma reserva financeira para eventuais imprevistos. 

Embora essa seja uma boa motivação e justificativa, a principal vantagem e benefício de investir sua grana em produtos de investimentos é o fato de que essa é a forma mais garantida de aumentar e sacar sem prejuízos o seu patrimônio financeiro.

Vale lembrar que manter o dinheiro do FGTS na conta faz com que seu dinheiro não renda de maneira efetiva, isso porque o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço conta com uma das piores rentabilidades financeiras dentre todas as opções de produtos de investimentos disponíveis no país – cerca de 3% ao ano. 

Se você pensou em aplicar o dinheiro na conhecida caderneta de poupança, também não é uma boa ideia. A caderneta de poupança se tornou comum nas décadas passadas, no entanto, hoje ela remunera somente 5,5% ao ano. Diante desse índice, contamos com outras aplicações mais rentáveis.

A seguir quero contar quais são os principais tipos de investimento que podem multiplicar o seu patrimônio financeiro a curto e longo prazo, mas antes, preciso conversar com você sobre perfis de investidores. Isso porque cada pessoa tem um perfil característico para lidar com o dinheiro. São eles: conservador, moderado e arrojado.

Para descobrir qual o seu perfil, geralmente é necessário a aplicação de um teste que questiona sua renda, seu patrimônio, idade, profissão e nível de escolaridade. Contudo, quem tem um conhecimento moderado sobre educação financeira consegue identificar facilmente qual o melhor tipo de investimento mais adequado principalmente para o seu próprio perfil.

Agora que você já conhece um pouco sobre renda fixa e variável e perfis de investidores, é hora de conferir 5 maneiras de investir melhor o dinheiro que você sacou como parte do benefício do FGTS. 

Investimentos de curto prazo

Os investimentos de curto prazo começam a render a partir do primeiro dia e têm como vantagem a possibilidade de resgate líquido caso o investidor precise desse dinheiro para uma ou outra necessidade.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) nada mais é que o dinheiro do investidor emprestado aos bancos – para que esses forneçam seus próprios empréstimos. São extremamente seguros porque são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Letras de crédito

As letras de crédito consistem em duas variações: imobiliária (LCI) e do agronegócio (LCA). Nesse caso os seus investimentos são convertidos em créditos bancários para o financiamento desses setores em questão. 

Tesouro SELIC

Um dos produtos de investimentos mais populares, o SELIC hoje conta com títulos públicos disponíveis a partir de R$102,12. A sua rentabilidade atinge atualmente o valor de 6,5% ao ano. Ele é oferecido pelo governo a fim de quitar as suas despesas. 

Investimentos de longo prazo

Os investimentos de longo prazo são perfeitos para quem está planejando investimentos que certificam a estabilidade financeira do seu futuro. Isso  porque quanto mais tempo você deixa seu dinheiro aplicado, mais ele tende a render. 

Tesouro IPCA e IPCA+

Uma boa opção para quem quer programar a aposentadoria, já que conta com títulos com vencimentos para o ano de 2045, por exemplo. Para evitar a desvalorização do seu dinheiro, invista com o objetivo de levar a aplicação até a data de vencimento.

COE

O Certificado de Operações Estruturadas foi lançado há poucos anos no Brasil, mas já é muito popular nos EUA e na Europa. O banco converte seus investimentos em aplicações em ações, commodities ou moedas. Ele mescla a segurança da renda fixa com os rendimentos da renda variável. 

Quero começar a investir

Se você já definiu qual o tipo de investimento tem mais a ver com o seu propósito, é hora de buscar quem faça a mediação de seus investimentos. Para isso, duas sugestões. A primeira é que você entre em contato com o gerente do seu banco. No entanto, esse tipo de mediação pode implicar algumas taxas bancárias.

A segunda sugestão é a contratação de uma corretora de investimentos. Esse tipo de corretora já opera pela internet e é uma tendência nacional. A maioria das aplicações são feitas por meio de um depósito bancário nas contas das corretoras que serve como fundos para a compra dos produtos oferecidos em suas carteiras. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) em parceria com o Datafolha, mais da metade da população brasileira entrevistada não conhece ou simplesmente não utiliza nenhum dos produtos de investimento disponíveis no Brasil. No ano de 2018, por exemplo, apenas 42% dos brasileiros tinham algum saldo em aplicações financeiras. 

Imaginamos que você não queira fazer parte dessa estatística, não é? Então, seja qual for o tipo e a dinâmica escolhida para efetuar o investimento e garantir que o dinheiro sacado do FGTS tenha um destino promissor, é importante entender como funciona o cenário para aproveitar as oportunidades que a inteligência financeira promove no seu dia a dia.

Para que isso aconteça, você pode adotar a mesma tática que adotei quando comecei a poupar e investir o meu dinheiro: um curso de educação financeira. Os cursos de educação financeira dão todo o aporte que o futuro e atual investidor precisa.

Se esse nosso papo sobre dinheiro, investimentos e rentabilidade despertou uma vontade de  aplicar o FGTS em produtos de investimentos, eu tenho uma dica valiosa. Que tal conhecer o curso Transformação Financeira do Roberto Navarro? Afinal, é por meio da educação financeira que a gente garante o conhecimento e a confiança necessária para gerir da melhor maneira o nosso patrimônio.

Essa é a oportunidade de você também se tornar um especialista no assunto. Aproveite!

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top