Veja como funciona a previdência privada

idoso sentado em cima de moedas
A previdência privada é um investimento de médio e longo prazo que tem como objetivo garantir a aposentadoria do investidor.

Com as ameaças de cortes orçamentários à previdência social brasileira, diversos contribuintes estão preocupados com seu futuro a médio e longo prazo. Isso porque a previdência é paga pelo trabalhador ao longo de toda sua carreira no mercado de trabalho, ou seja: é um direito adquirido a base de muito trabalho e que corre o risco de sofrer uma redução drástica, especialmente se consideramos que o valor de muitas aposentadorias e pensões é insuficiente para pagar todas as contas.

Diante deste cenário pouco animador, uma ótima opção para o trabalhador que se preocupa com seu futuro é a previdência privada. Você sabe do que se trata este tipo de investimento e quais são suas maiores vantagens e desvantagens? Descubra a seguir:

O que é a previdência privada?

Esta modalidade de previdência pode ser definida como um investimento de médio e longo prazo que visa a aposentadoria do investidor, sendo regido por instituições públicas. Na verdade, seu conceito é bastante simples, pois se assemelha muito à previdência social (que também é paga, sendo descontada diretamente da folha de pagamento), mas em vez de ser gerida pelo governo é controlada por bancos e seguradoras.

Além de não ser pública, a previdência privada não tem preço regulamentado — como acontece na previdência social, em que a contribuição tem valor fixo de acordo com a renda do trabalhador. Dessa maneira, é possível fazer pagamentos todos os meses, uma vez por ano, valores pequenos ou até milhares de reais.

Como funciona a previdência privada?

Este é um investimento privado e, assim como em qualquer outro investimento, seus ganhos se baseiam em juros. Imagine que uma pequena quantia de dinheiro, como R$ 100,00, renda R$ 2 ao mês. Pode parecer pouco, mas quando esses juros de R$ 2 são somados ao longo dos anos, seu valor final pode ser bastante expressivo.

É importante destacar que são aplicados tributos sobre o valor da previdência. Esta tributação pode ser regressiva, mais vantajosa para quem deseja receber o dinheiro de uma só vez, ou progressiva — mais indicada para quem deseja receber determinada quantia por mês.

Vantagens e desvantagens da previdência privada

As principais vantagens da previdência privada são a flexibilidade de pagamento, liberdade para alterar o investimento ou a instituição financeira, o incentivo ao ato de guardar dinheiro e a possibilidade de benefício fiscal para quem declara imposto de renda direto na fonte.

Como desvantagens, é possível destacar as altas taxas cobradas pelas administradoras, o fato de ser uma aplicação pouco vantajosa a curto prazo, não possuir garantias do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e exigir conhecimento dos investidores e interessados.

Mesmo diante disso, a previdência privada ainda é vantajosa para aqueles que não têm pressa para receber ou procuram um investimento de longo prazo. Isso porque ela não serve como complemento à renda da aposentadoria proveniente da previdência social, mas também pode ser usada como uma estratégia de diversificação de investimentos.

Imagem: © Depositphotos.com / ginasanders

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top