Veja dicas para organizar o orçamento familiar

casal calculando contas
Para ter uma vida estável e livre de dívidas é fundamental organizar o orçamento familiar.

Organizar o orçamento familiar é a primeira regra financeira para quem deseja crescer financeiramente e ter uma vida mais estável e tranquila. Considerada uma matemática simples, sua aplicação consiste em somar todos os custos e despesas da família e subtrair o resultado do total das receitas, salários e demais proventos recebidos pelas pessoas que colaboram com o orçamento da família.

Apesar de parecer simples, vale destacar que o número de famílias no negativo é incrivelmente grande e assustador. Para organizar o orçamento familiar e ficar longe desse problema tão recorrente entre as casas brasileiras, veja as cinco dicas elencadas a seguir:

Como organizar o orçamento familiar

Identifique as despesas fixas e variáveis da família

A primeira dica para fazer um bom orçamento familiar é encontrar todas as despesas da casa, separando-as entre fixas — como aluguel, condomínio, escola e planos de saúde — e variáveis (contas de água, luz, telefone e cartão de crédito). Nesta etapa, é importante destacar que as despesas consideradas variáveis podem ser diminuídas com o empenho e contribuição de todos os moradores da casa.

Elenque as despesas acessórias

Despesas acessórias são aquelas que, mesmo que pareçam muito importantes, não são essenciais para a manutenção da qualidade de vida da família. São os gastos supérfluos, como compra de roupas e chocolates. Essas despesas podem ser diminuídas com facilidade.

Tire a poupança do papel

Sua família já possui uma poupança? Uma reserva que pode ser usada em caso de acidente ou imprevisto? Se sua resposta for negativa, saiba que é realmente a hora de traçar um orçamento familiar. Determine uma porcentagem das receitas para ser destinada diretamente para a poupança, algo em torno de 10 a 20% se possível, e só use este fundo em caso de extrema necessidade.

Avalie se a conta está batendo

Agora é hora de ver se as colunas batem, ou seja: se toda a soma de despesas mais o dinheiro destinado à poupança está inferior ao cálculo dos recebimentos. Se sim, ótimo! Isso significa que o seu orçamento familiar está adequado e viável. Em caso negativo, é preciso começar a procurar opções que diminuam os gastos a fim de que a conta realmente feche.

Apresente o orçamento familiar a todos

Feito tudo isso, é hora de apresentar o orçamento a todos os membros da família. Chame a esposa, marido, filhos e agregados e fale abertamente sobre quais são os gastos atuais da casa e como a conta está ou não fechando.

Aproveitem para traçar, juntos, medidas que possam reduzir as despesas desnecessárias. Organizar o orçamento familiar significa ter mais segurança e menos dívidas, e quando todos optam por trabalhar juntos na gestão financeira familiar, evitando-se gastos desnecessários, é mais fácil sobrar dinheiro que poderá ser gasto depois com uma viagem, com uma reforma ou com troca de móveis da casa.

Em resumo, todos saem ganhando ao traçar e seguir o que fica estabelecido neste orçamento familiar, que deve ser acompanhado e revisto sempre que necessário para que esteja condizente com a realidade.

Agora que você já viu a importância de organizar o orçamento familiar e colocá-lo em prática, que tal fazer isso agora?

Imagem: © Depositphotos.com / alexraths

Compartilhe:

Envie sua mensagem e ligamos para você.

Formulário específico para quem deseja uma Vida Financeira Abundante e Próspera.




 

Fale Conosco

(11) 9 61107847

(21) 9 69389672

(11) 3230-2238


Suporte ao Aluno:

(11) 9 3024-0660

[email protected]

Mapa do Site

© 2016 Instituto Coaching Financeiro. Todos os direitos reservados.
Top